sábado, 7 de julho de 2007

A acao predatoria humana so causa transtorno e desequilibio na nossa vida.Os dendezeiros nao so servem para se tirar o coquinho para fazer o famoso azeite d edende.Muito antes do homem descobrir esta iguaria,pequenos roedores ja o comiam . la mesmo no alto do seu cume e ali tambem faziam tocas de moradias, tanto ratos , quanto passaros e ate cobras, por nao? elas iam la para devorar os roedores.Ate macaquinhos micos gostam de trepar para comer os dendes e ficar dando pulinhos e gritando aqueles gritinhos que se parecem com assobios.
Entao, a poucos metros da minha casa, um imbecil qualquer mandou cortar todos estes vegetais que serviam a populacao animal local.E o que esta agora acontecendo?
nao teem mais os mesmos passaros que antes ficam la namorando(e eu fico triste,pois desfrutava daqueles amores),os roedores invadem nossas casas, causando repulsa e temor e finalmente entrou pelo estuque uma cobra que eles aqui chamam de CANINANA, na minha CASA!certamente por doid motivos:ou para perseguir e comer algim rato, ou mesmo para fazer uma toca para a gestazao d esua barriga cheia de cobrinhas!
Mandei destelhar a casa toda aprocura da cobra, mas a chuva esta impedindo a minha ordem.Resultado: nao vou dormir la enquanto nao tirarem a cobra de cima de mim!
A Ciencia popular esta mais uma vez com a razao"este mes as cobras estao danadas"...........

7 comentários:

HENRIQUE disse...

É como eu não canso de dizer, minha cara, nós somos o maior mal deste mundo. Eu via muito dessa destruição desmedida na praia em que morava perto de Vitória e agora também vejo isso por aqui. Perto de casa há uma área bem grande de mata com trechos de cerrado, de mata mais densa e de eucaliptos e casuarinas, um lugar muito gostoso aonde vou todo dia passear com meus cachorros. Lá ainda se vêem tucanos e outras aves muito bonitas cujos nomes nem sei; flores exóticas belíssimas; até cobra já encontrei por lá, só que era de manhãzinha, estava frio de doer, a bichinha estava totalmente desligada, enroladinha, provavelmente esperando o sol para aquecer seu sangue. Pois bem, apesar de o poder público ter tomado algumas providências para evitar a destruição da área, sempre que vou lá percebo que mais árvores foram cortadas, que algum animal andou por lá despejando entulho, deixando latas vazias de cerveja, etc. Às vezes fico cheio de ódio com a imbecilidade deste animal que somos, às vezes isso quase me faz chorar. Em resumo, eu acredito no homem, acredito que ele é uma doença que por onde passa não só mata, como ainda por cima elimina toda possibilidade de que a vida volte a prosperar no lugar. Não gosto de pensar assim, mas a realidade não me dá alternativa.

fatimapombophotos disse...

henrique voce esta coberto de razao.
as vezes quando a minha lingua nao querer parar de falar eu comento com os pobres diabos que vivem no guaibim, que matar os animais e destruir as arvores esta nos deixando cada dia com menos protezao da propria natureza.eles me olham como se eu fosse uma ET.
eu sei que estou falando em vao, mas a minha lingua eh um musculo nervoso.

zélia guardiano disse...

Oh, Tamar! É tudo tão lamentável, não? Parece que o planeta está virado de cabeça para baixo! O povo não quer saber de outra coisa que não seja destruir a natureza! Que não seja transformar tudo em dinheiro para poder comprar, comprar, comprar... Daí temos de hospedar serpentes em casa, como está acontecendo com você! É um desequilíbrio total! As vezes eu me sinto tão cansada, que tenho preguiça até de sonhar...Mas sei que estou errada! Bola prá frente, amiga! Não podemos esmorecer, de forma alguma...

Madu disse...

Gostei da tranquila e ensolarada aparência da casa. Acredito que, de tão aconchegante, até os bichos queiram usufruir dessa moradia. Deveríamos aprender com S Francisco de Assis a convivência fraterna com nossos irmãos e irmãs bichos. Dizem que até as ervas daninhas respeitavam os canteiros de hortaliças do santo, pois ele conversava com elas, dizendo do seu direito de viver e deixando um canteiro para elas existirem. O que falta aos homens e mulheres de boa vontade é esse diálogo com a natureza, o respeito e a convivência. Amei essa casa em que o sol está sempre brilhando!

DIARIOS IONAH disse...

em parte acredito no que voc eescreveu,Madu, falta mesmo a coragem humana para a convivencia pacifica com os nossos irmaos animais.
A casa esta sendo muito curtida e em breve gostaria de poder convidar amigos a desfrutar do silencio e da beleza que esta em volta dela.

Madu disse...

Fico pensando no que estamos fazendo de errado na educação, nas igrejas, nos sindicatos ou nas associações comunitárias... Falamos, discursamos, pregamos um mundo melhor, mais justo e só conseguimos que a cada geração a violência aumente, a natureza seja desvastada, a desigualdade se mantenha... Chego à conclusão de que falar apenas não basta. A ação tem que estar de acordo com a nossa fala como dizia o nosso grande educador Paulo Freire.

DIARIOS IONAH disse...

por tudo que tenho observado na comunidade aonde eu estou vivendo eu creio que a unica certeza que ha eh que falta AMOR,
estao todos tao envolvidos pelas mentiras das tvs que nao conseguem ter sentimentos de amor para com os seres.....

este eh um diario atraves de imagens. a cronologia nunca sera a mesma. ele tanto pode estar no passado como no presente mas sempre com o futuro como meta, como se fosse O OLHO REAL.