domingo, 1 de abril de 2007

FILOSOFIA DO COTIDIANO?











UMA QUESTAO:
por que filosoficamente no cotidiano, em geral, se despreza tanto o trabalho de uma domestica? quase 98% das pessoas nao valorizam o que uma MULHER DOMESTICA faz!
e este fenomeno nao eh da nossa epoca.Na nossa epoca, apesar do grito de "liberdade feminina", este problema continua igual a epoca das rainhas antigas.
Por que sera que a filosofa Marilena CHAUI, numa entrevista ao jornal paulistano A FOLHA DE SAO PAULO, num caderno MAIS, declarou que na casa dela nao tem servizo empregatizo de domesticas?
As mulheres sao responsaveis pela existencia desta categoria profissional
desde tempos imemoriais.e por que tanta intolerancia?
Quando se comemora qualquer coisa relacionada a ganhos femininos esta categoria esta sempre EXCLUIDA.por que?
As mulheres jovens, que no momento desfrutam de um certo padrao
financeiro sao sempre as mulheres plugadas pela midia e pelo publico em geral,,,,,,,,,,sao as mulheres que se destacam como grandes personagens femininas....fazendo o que QUALQUER HIOMEM FAZ E BEM FEITO......e entao qual eh o segredo da resposta a minha pergunta?

7 comentários:

irlanda disse...

tenho uma amiga, que é professora, mas trancou a facul. de pedagogia e tem 57a. trabalhou horrores na campnha da atual governadora, mas não conseguiu emprego, ela só trabalhou em escolas particulares, pra não ficar dessempregada está trabalhando de doméstica. Ela já trabalhou em Miami, mas aqui é primeira, vez, ela não me pareceu envegonhada, mas afirma que lá fora é mais fácil, pelo salário, obvio e porque não tem esse negócio de balde e vassoura, é so na base do spray e aspirador. tenho outras amiga que tem duas facul. e quando foi pra Nova York, ano passado trabalhou de diarista, e ela não precisa porque tem cargo num orgão público e o salário dela deve ser maior que do prefeito da capital , pois ela fiscaliza ele.

A Mente da Mulher disse...

Eu acho que não é o trabalho de doméstica que não é valorizado. É o trabalho doméstico em si. Não importa se feito por uma empregada ou por uma dona de casa. No caso de trabalho doméstico feito pela dona da casa é pior ainda. Não se ganha dinheiro, então não há trabalho. Vivo discutindo isso aqui em casa. Nâo é porque não ganho dinheiro que não contribuo economicamente para as despesas da família. E tudo que eu economizo? E todo o tempo poupado para os outros membros da família em função de eu estar em casa?
Quando só eu ficava em casa, todo o cardápio, as compras de supermercado, as compras em geral,os problemas que apareciam,as férias, o planejamento das férias, tudo era por minha conta.
Mas, nunca fui vista como alguém que "contribuisse" economicamente...

Rosana disse...

Eu sou do lar, nao recebo salario, mas to cansada...Acho q meus filhos tem obrigacao de dividir as tarefas domesticas comigo, mas como e complicado, todos os dias falo e peco as mesmas coisa e se nao empurrar ninguem faz, aaaa, acho um sacoo e ainda por cima nao ganho salario e sim algumas reclamacoes por isso ou aquilo.
Minha opiniao e que que moram na casa devem zelar, cuidar de partes especificas pra colaborar, afinal, nao somos uma familia???? com amor??? Mas eu sinto q nao consegui, mas nao deixo de falar TUDO O QUE PENSO E SINTO, mesmo q eles nao facam , eles ouvem as mesmas coisa......

Floreal disse...

Tamar provocou-me a fazer comentário sobre uma questão interessante para refletirmos e afirma que, "quase 98% das pessoas não valorizam o que uma doméstica faz".
Isso ocorre porque 98% das pessoas de nosso país serem preconceituosas.
Você tem razão, esse problema não é da nossa época, mas, aprofunda-se no momento da assinatura da Lei Áurea, aquela que deu "liberdade" aos escravos. Se observarmos empiricamente veremos que a maioria das pessoas que executam esse trabalho são na maioria mulheres e negras.
Com o fim da escravidão a classe dominante da época, que é a mesma até os dias atuais, incentivar a vinda de imigrantes europeus, com vários objetivos, sendo que um deles era o embranqueamento da nossa população. Para se ter uma idéia, em janeiro estive no Museu Nacinal da Argentina em Buenos Aires com uma dúvida intrigante, porque não existem negros lá. Imaginava que não tinham passado pela escravidão, engano, no século XIX a população negra representava 1/3 da população, então fica a pergunta, o que aconteceu? Foram enviados para o front nas guerras da América do Sul, doenças, condições de vida e a pá de cal foi a ida de imigrantes europeus com o objetivo de branqueamento da população. Lá eles tiveram "sucesso".
Ora desde o início do processo de colonização no Brasil o trabalho doméstico foi rejeitado pela minoria dirigente e isso contaminou as populações medianas. Até os negros alforriados quando podiam compravam escravos para os trabalhos domésticos. Meu avô, por exemplo, casou-se com uma filha de índia com português, portanto branca, pois não gostava das "negras", isso porque ele era filho de africanos, ou seja, negro. O que o fazia pensar assim? Tudo o que sofreu de preconceito e portanto não queria que seus descendentes passassem pelos mesmos sofrimentos.
O problema está na dicotomia entre trabalho intelectual X trabalho manual/braçal. Porque as mulheres de antigamente usavam roupas que cobriam tudo dos pés até o pescoço e com manga comprida, além das sombrinhas, afinal estamos num país tropical. É porque a pele queimada representava o trabalho braçal e por isso os ociosos preocuparem-se tanto com esse "pequeno" detalhe.
Atente-se também que a maioria dos que desenvolvem esse trabalho não possuirem registro em carteira profissional.
A Irlanda que postou acima coloca uma questão curiosa. Sua amiga trabalhou na eleição da governadora e não conseguiu um empreguinho que seja, isso seria correto? Quem chega dispensa todos e coloca os seus ou deveriamos defender o concurso público com oportunidades iguais, como conceito a ser difundido e asimilado por toda a sociedade. Apesar de não ser tão iguais assim, devido a qualidade da educação oferecida aos filhos da elite e aos filhos da periferia.
Ela coloca que a sua amiga não se sente envergonhada, porque? O natural seria sentir-se? Ela, se estivesse nessa situação sentiria vergonha? Esse é o preconceito com esse trabalho que falei e, que está na grande maioria da população. Outra afirmação: Lá fora é mais fácil pelo salário, mas, porque as americanas não desempenham essas tarefas domésticas? Porque as mulheres latinas, "inferiores", as realizam com "prazer".
O comentário de "a mente da mulher" de que é o trabalho doméstico que não é valorizado está correto, só peca ao afirmar que sendo desenvolvido pela dona-de-casa não haver ai trabalho. Isso é contraditório e pergunto, qual a noção de trabalho?
Espero ter contribuido para a reflexão do assunto e desculpe-me pelas polêmicas.

reginaporto disse...

Em alguns estados do BR a empregada doméstica nem pagamento recebe; além de que sofre maus tratos físicos e tb é usada sexualmente. Tal qual época da escravidão formalizada.
Acho que as razões são as expostas por todos. Ou seja é um caso sério e muito maior do que o que aparece.

tratando-se do "trabalho doméstico" unicamente, acho que pesam o fato de não ser remunerado, junto com a visão que o próprio marido ( ou a ala masculina da casa) tem da própria mulher: segunda categoria.

Lúcia Camargo disse...

Tamar,
Eu não tenho muito que reclamar, aqui em casa a gente divide o trabalho. Eu não suporto ir ao mercado e quem faz isso aqui é meu marido. Quando eu tenho que ir, as vezes ligo pra ele pra saber se esqueci alguma coisa. Ele também lava a louça, a roupa toda no final de semana. Eu cuido da casa e do almoço, que é sempre muito prático. Não gosto de passar,acho uma perda de tempo e enquanto ninguem inventa roupas que não precisem disso eu pago uma pessoa que vem uma vez por semana. Aqui em casa somos três e como dois fazem muito, a terceira tá precisando aprender a ajudar também, mas já está começando a entender como funciona a vida em família e aos poucos começando.
Acho que ninguém gosta muito de trabalho doméstico, mas penso que seja principalmente por ser todo dia a mesma coisa, mesma coisa...é muito chato!

DIARIOS IONAH disse...

interessante observar as opinioes.
sao todas diversas entre si.
mas nao eh somente HOJE QUE ISSO ACONTECE e nem eh so por causada escravidao negra, pois no mundo sempre houve escravidao, com brancos , com indios , com latinos, etc.....ate os JUDEUS ja foram escravos dos EGIPCIOS, e hoje eles teem outra foram de viver neste mundo.
Acho que eh mesmo desvalorixzado o trabalho domestico em grande escala.mas eh uma boa casa limpa, com boa alimentacao que da a HORMONIA aos que ai vivem,,,,
eh mesmo muito estranho O SER HUMANO!

este eh um diario atraves de imagens. a cronologia nunca sera a mesma. ele tanto pode estar no passado como no presente mas sempre com o futuro como meta, como se fosse O OLHO REAL.