domingo, 4 de março de 2007

moradora de ruas


Eu fotografei esta mulher em 1988, em Campina Grande, PB,numa das ruas centrais da cidade.Ela me passava uma tranquilidade tao impressionante que nao pude deixar de clica-la.Os seus pertences eh tudo que coube dentro deste saco; e o que sera que sao estes pertences?
Em 2000, eu quis ir resolver um problema de uma foto minha que foi publicada na capa de um livro em
Nova Iorque, mas eu sonhei exatamente com esta mulher como se fosse EU, la em NY,,,,fiquei tao assustada ao acordar com a realidade da imagem sonhada,
que desisti da ideia.
eu fiz aqui uma foto digital da foto.pois eu tenho mania de fotografar
as minhas proprias fotos e a maquina digital eh um instrumento perfeito para a limentar esta mania viciosa.!

3 comentários:

Mariana disse...

nda foto! A cada foto que passa me surpreendo contigo...
Ela tem uma face muito passiva mesmo, como se aceitasse de peito aberto a condição de morar na rua e submeter-se a ter todos os pertences guardados numa única sacola. Realmente impressionante.
É do tipo de imagem que fica eternizada na memória!
Parabéns,querida Tamar.

Beijos,
M.

MCSCAK disse...

É realmente impressionante a expressão de tranquilidade desta senhora - fiquei me perguntando porque tive essa sensação diante desta imagem. O que esperaríamos de alguém que vive na rua? revolta no olhar, agressividade, entre outras emoções de insatisfação. Lembrei-me das pessoas que eram atendidas num hospital filantrópico que trabalhei aqui em João Pessoa - pessoas idosas, agricultoras, moradoras em terras que não possuíam, pobres, exauridas pela vida e em todos, um olhar de resignação (acho que é isso)diante do que nao pode ser mudado, diante do que eles acreditam que está fora do seu alcance.
Conceição//

DIARIOS IONAH disse...

EH.
a gente sempre se surpreende com as pessoas . e as pessoas quanto mais simple smais surpreendentes sao.
Na TORAH diz que sempre havera mendigos errantes pela TERRA e que
eles precisam serem muito respeitados, pois a ninguem eh possivel fazer o julgamento de tal condicao em qualquer que seja a pessoa, ou em qual lugar,,,,,,; eh uma razao que nao podemos mesmo com a maior logica descobrir o fator que eh ATEMPORAL!

este eh um diario atraves de imagens. a cronologia nunca sera a mesma. ele tanto pode estar no passado como no presente mas sempre com o futuro como meta, como se fosse O OLHO REAL.